Artigos

| Tempo de leitura: 3 minutos

É melhor comprar dólar no Brasil ou usar o cartão de crédito no exterior?

Reading Time: 3 minutes

“Quando vou viajar para outro país, a melhor opção é comprar dólar no Brasil e levar a moeda ou posso pagar tudo no cartão de crédito, considerando que o câmbio costuma ser melhor?”

Thompson César, CFP®, responde:

Caro leitor,

Ao decidir fazer uma viagem internacional, é muito importante, além de realizar o planejamento do roteiro, dos museus, dos shows, dos parques e restaurantes a serem visitados, também pensar em como serão realizados os pagamentos durante a viagem já que a decisão pode envolver comodidade, conforto, benefícios, segurança e custos.

A sua pergunta nos apresenta uma ótima oportunidade para refletir se viajar com uma única opção para efetivar os pagamentos durante uma viagem ao exterior é adequada, podendo oferecer vantagens ou se é melhor ter mais de uma opção.

Como forma de responder a questão, digo que não existe um grande benefício em utilizar uma única opção, pois, como em um investimento financeiro, não se deve colocar todos os ovos em um mesmo cesto. As vantagens em realizar uma mescla entre dinheiro, cartão de crédito e cartão pré-pago se apresentam através de uma maior comodidade e conforto, além da possibilidade de obtenção de benefícios, com maior segurança, permitindo ainda uma maior administração das despesas durante a viagem.

A utilização de cada uma das opções em função do seu interesse e vantagens a serem auferidas, versus os custos envolvidos, torna-se um grande diferencial. Para isso é importante avaliar o tempo em que ficará no exterior, o orçamento envolvido e as expectativas quanto aos gastos. Viagens curtas permitem levar uma quantia maior em espécie, viagens mais longas são mais propícias para uso de cartão de crédito ou pré-pago, que lhe darão maior flexibilidade quanto ao orçamento inicial e, em caso de perda, extravio, roubo e fraude, o cartão pode ser bloqueado, com a geração de uma segunda via.

Para os valores em espécie, a possibilidade de recuperação dos valores em caso de perda ou esquecimento é quase nula. Para viajantes frequentes ou que pretendam ficar um prazo longo fora, a abertura de uma conta-corrente no exterior se torna uma alternativa bastante atrativa.

Importante então notar que, respeitado o perfil do viajante, o ideal é que se faça um balanço entre os valores em espécie e o uso do cartão de crédito ou do cartão pré-pago. A compra do dólar no Brasil é uma boa opção, pois permite a pesquisa do preço da moeda antes viagem, evitando pequenas conversões em hotéis, aeroportos e shoppings no país de destino, onde os custos normalmente são maiores e tirando a pressão da necessidade de conversão urgente da moeda.

Ao estimar previamente os gastos, determinando como os pagamentos serão realizados, você terá a definição de quanto levar em espécie e controlar o orçamento da viagem. A utilização do valor em espécie para pequenas compras e pagamentos ajuda a economizar em tarifas e Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), cobrados quando do uso do cartão.

Para compras de valores maiores ou despesas com hotéis e aluguel de veículos, por exemplo, o cartão de crédito se torna mais adequado, já que evita a necessidade de portar grandes volumes em espécie, reduzindo o risco de perda ou roubo, permitindo ainda o bloqueio de valores para garantir aluguel de veículos ou reserva de hotel, que é exigido no ato da contratação do serviço ou realização da reserva.

Sobre a escolha da moeda dólar, é importante lembrar que, indo viajar para os Estados Unidos e também para países cuja moeda não seja forte, a opção realmente é boa, porém, ao se viajar para os países de moeda forte, como por exemplo a região do euro, não é interessante comprar e levar dólar, pois você terá a conversão quando da aquisição no Brasil, reais x dólar e a conversão no destino dólar x euro. Neste caso, seria mais eficiente fazer a aquisição direta dos euros no Brasil.

Espero ter ajudado em sua escolha e desejo uma ótima e revigorante viagem!

Thompson César é planejador financeiro pessoal e possui a certificação CFP® (Certified Financial Planner), concedida pela Planejar – Associação Brasileira de Planejadores Financeiros. E-mail: thompsoncesar@live.com.

As respostas refletem as opiniões do autor, e não do site EpocaNegocios.globo.com ou da Planejar. O site e a Planejar não se responsabilizam pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso destas informações.